Barómetro Pagamentos

Comportamentos
de pagamento Portugal

Outros países
Comparação com Portugal

Empresas portuguesas são as que menos cumprem os prazos de pagamento em todo o mundo

  • 26% das empresas em Portugal pagam a mais de 90 dias;
  • 85,8% não cumpria os prazos de pagamento com fornecedores em 2018;
  • Há 50 mil empresas em Portugal com risco elevado ou médio-alto de se atrasarem a pagar a mais de 90 dias aos fornecedores;

Portugal é, em todo o mundo, o país onde menos empresas cumprem os prazos de pagamentos acordados com os seus fornecedores. A conclusão é do estudo ‘Como pagam as empresas em Portugal’ da Informa D&B, que analisou o cumprimento dos prazos de pagamento em 2018 em empresas de 35 países, os prazos médios de pagamento e o risco das empresas se atrasarem significativamente a pagar aos seus fornecedores. Segundo esta análise, a Polónia é o país onde mais empresas (79,3%) pagam no prazo acordado.

A maioria das transações comerciais entre empresas em Portugal não é feita a pronto pagamento, ficando um valor por pagar aos fornecedores a liquidar num prazo estabelecido. O valor por pagar a fornecedores é de 49,8 mil milhões de euros, o equivalente a 27% do PIB nacional. O prazo médio de pagamento das empresas é elevado, situando-se nos 71 dias, com 26% das empresas a pagarem a mais de 90 dias.

Em Portugal, apenas 14,2% das empresas cumpre os prazos acordados com os fornecedores, o que nos coloca na cauda dos piores pagadores a nível mundial.
 

Portugal revela tendência contrária à dos seus parceiros comerciais

Os principais parceiros comerciais de Portugal registam cada vez mais empresas cumpridoras dos prazos de pagamento, ao contrário do nosso país, onde a tendência tem sido contrária nos últimos anos. A média europeia de empresas cumpridoras era no final de 2018 de 42,8%, três vezes superior ao que se verifica em Portugal.

50 mil empresas em Portugal com risco elevado ou médio-alto de se atrasarem mais de 90 dias a pagar aos fornecedores

O risco associado ao recebimento é uma preocupação cada vez maior por parte dos gestores e relevante para uma economia saudável, pois afeta o equilíbrio financeiro das empresas, sobretudo nas de menor dimensão, que perante estes atrasos ficam elas próprias sem capacidade de pagar aos seus fornecedores.

As transações comerciais entre empresas envolvem um valor a pagar num prazo acordado, com um risco associado no seu recebimento. Este risco pode ser previamente quantificado através de uma avaliação de risco comercial que determina o risco Failure e risco de Delinquency das empresas, segundo dois modelos desenvolvidos pela Informa D&B.

Segundo a avaliação de Risco Delinquency (a probabilidade de uma empresa se atrasar mais de 90 dias a pagar a fornecedores), 15% das empresas (cerda de 50 mil) apresentam um risco elevado ou médio-alto. Porém, estes 15% representam 70% do valor total a pagar a fornecedores.

O risco das empresas não virem a receber o valor em dívida é muito menor. Segundo a avaliação de Risco Failure (a probabilidade de uma empresa encerrar com dívidas por liquidar), a grande maioria das empresas em Portugal apresenta um risco mínimo ou reduzido.

 

% de empresas que cumprem prazos de pagamento

Setores mais cumpridores setembro 2019 setembro 2018
Construção 18,3% 16,8%
Tecnologias da informação e comunicação 17,9% 17,6%
Grossista 17,2% 17,0%
Setores menos cumpridores
Transportes 7,2% 7,6%
Alojamento e restauração 11,4% 10,4%
Serviços gerais 12,9% 13,3%